domingo, 23 de maio de 2010

Insensatez














Eu quis dizer por tantas vezes mas você
Sempre fugindo nunca desejou me ouvir
Nós dois brincamos e acabamos por deixar
Que tudo isso chegasse até aqui

Ainda me lembro quando tudo começou
E como sempre convergia pra você
Éramos ponto convergente um do outro
Nossa paixão era algo lindo de se vê

Agora veja onde a gente se aportou
Nosso cruzeiro do amor não foi feliz
Tristeza, mágoa e indiferença é o que sobrou
Confesso não foi isso que eu sempre quis

Em algum ponto sei que a gente se perdeu
E tantas vezes desejei recomeçar
Você não quis e sei que não compreendeu
Que o que eu quis na vida foi sempre te amar

Agora é tarde decidi cuidar de mim
È mesmo o fim não adianta argumentar
Você não quis o amor sincero que te dei
Não adianta mais a gente se enganar

Meu coração já voa livre outra vez
O que eu sentia por você se desfez
Mas não se desculpe pois eu também fui culpado
Por insistir nessa tamanha insensatez

Nenhum comentário:

Postar um comentário