segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Caçadora

Google Imagens


Tão leve
Tão linda
Esvoaçante na vida
Com a leveza da brisa arredia a soprar
Se atreve
Se blinda
De audácia e volúpia a se dar
Com a fome voraz contumaz a reinar...

Tão leve
Tão linda
Se rende saciada desnuda a delirar
De amores
De odores
De cores diversas que se dispersam no ar
É feita uma pétala
Que se dispersa e fenece no amar...

Tão úmida
Molhada
Banhada nas águas do amor a jorrar
Caçadora
Sedutora
Se oculta na pele de ingênua a sonhar...

Tão voraz
Tão capaz
É mordaz, pois não há quem possa a rejeitar
Resistir...

E assim
Caçador se faz caça e se apraz em não caçar
Sendo caçado...

É requintado prato servido no orgásmico
Instante do se dar receber...

Mas depois que tudo foi
Já se foi... Ela vai...
Dedilhando magia e vestindo erotismo...

Vem de novo se ocultar
No semblante de menina, suave qual brisa a soprar...
Júlia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário