domingo, 13 de junho de 2010

Democráticos

Nossa gente é o penhor
De uma dívida sem igual
Que nos faz ser escravos
Em nossa terra natal
A miséria e o sofrer
Dominam o dia-a-dia
Que seria dessa gente
Se aqui fosse ausente
A tal da democracia?

Já venderam nossa luta
Nossos sonhos, nossos filhos
E a nossa pátria amada
É feita de maltrapilhos
Mas tudo está indo bem
Por isso o povo faz folia
Que seria dessa gente
Se aqui fosse ausente
A tal da democracia ?

Mataram o pai dos pobres
E o tacharam suicida
E a vilã corrupção
Desfila nas avenidas
Agora matam os pobres
Numa constante guerra fria
Que seria dessa gente
Se aqui fosse ausente
A tal da democracia?

Todo mundo se uniu
Para lutar pelo povão
Descobriram uma saída
Com a globalização
E pra torná-la “real”
Eles lutam com euforia
Que seria dessa gente
Se aqui fosse ausente
A tal da democracia ?

Com um texto decorado
E o branco colarinho
Dizem estar interessados
E até usam de carinho
Mas por trás da bela máscara
É absurda a hipocrisia
Que seria dessa gente
Se aqui fosse ausente
A tal da democracia ?

3 comentários:

  1. Poesia feita para celebrar a criação do plano real em 1994... Como o tempo passa!!! Aliás tudo passa...

    ResponderExcluir
  2. PARABÉNS PELA LEMBRANÇA DO PLANO E PELA POESIA
    REALMENTE TUDO ... PASSA.
    VOU SEGUIR VC AQUI.
    UM ABRAÇO "DE FARIA"

    ResponderExcluir
  3. Sem dúvida o segundo melhor poema do meu brother.

    Como fã e irmão, tinha que ler e comentar né.

    Preciso ler as coisas mais recentes que você fez.

    Abraço!

    ResponderExcluir