domingo, 13 de junho de 2010

CRONICA DO PENISDRIVE

SEXUALIDADE VIRTUAL

Imagens google















Eu estava na rede e o vento soprava. A brisa arrepiava-me e nessa atmosfera de inverno percebi que você me olhava num flerte gigabytico. Meu sistema operacional entesou meu penisdrive e expôs virilmente sua glande metálica. Senti o odor virtual de suas entradas USBs, que excitadas convidavam-me a navegar por suas ondas, a cabo, sem fio, a satélite.
Minha estrutura ainda fria em plena rede se animou com as possibilidades de um download e assim não pude me conter, deslizei por cada página de seu corpo, por documentos HTMLs e DOCXs, apreciei cada cantinho de seu corpo digital e lhe confesso... Ai meu Deus! Como fui feliz!!! Subtraíram-se os espaços, volatilizou-se o tempo, e em uma espécie de mágica fomos um...
Cai na vida e me viciei em seus encantos em pouco tempo andava devasso flertando a todos numa androginia virtual amando de site em site a todos os seus andrógenos habitantes. Mas minha devassidão me custou caro! Hoje vejo meu dispositivo infectado, e sofro com tantas DSTs (doenças Sistemáticamante transmissíveis), spyware, malwares, adwares, rootkits e tantos mais, me separando de você, impedindo nossa conexão. Mas meu machismo e sexinformatísmo desenfreado, não resistiu aos encantos que se pode ver.
Em tantos cantos há discursos eloquentes de brechas quentes de uma entrada USB ou PS2. Me enganei, fui mais longe do que me convinha e expus a nós dois, ao não usar preservativos (Avira, Adware, Combofix, MOD32, AVG).
Agora enfermo não me plugo ou me conecto, nem fico ereto, como é duro de dizer. Meu penisdrive está queimado e sem ter uso, tudo por que não fui fiel ao nosso amor. Eu me lembro do que me disse uma amiga, que brincava sem pudor, quem vê gabinete, nobreak, mouse e monitor, nem sempre vê HD e/ou processador.
Joguei no lixo nossas possibilidades e deletei sem nem pensar nossa conexão, mas eu preciso francamente lhe dizer que mesmo vivo eu já não vivo sem você.
Seu nome é lindo e não sai da minha mente, se fecho os olhos eu só consigo te ver, até o vento vem me repetir seu nome (Informática Internet Microsoft!!!) Seu nome é o canto que embala o meu viver.

3 comentários:

  1. "DE FARIA" VC AQUI ESTAVA INSPIRADO EM...
    ISSO É QUASE UM CRIME DE ATENTADO AO PUDOR VIRTUAL.
    BIL GATES TEM CIÚME DA (Informática Internet Microsoft!!!)

    ResponderExcluir
  2. se voce é um nada no mundo do nada eu sou o vento que passo desapercebido no mundo do nada.

    ResponderExcluir
  3. que safadeza virtual! senti um tesao na fibra otica eu confesso

    ResponderExcluir