quarta-feira, 8 de setembro de 2010

ELEITOR FICHA LIMPA

Eleições 2010

Vivemos numa democracia! Uma democracia de porcelana, democracia que custou muito caro à nossa brava gente, democracia que se fez de sonho, suor e sangue, de lágrimas, brados e tiros, de gente caindo no calor da batalha ou no caminho da vida, nas mais variadas das lidas, gente despertando e soerguendo-se a calcar posições e a dar sua participação no formatar dessa democracia. Uma democracia cara e frágil, frágil, tão frágil que ainda não dispõe de um nível de consciência que permita a nossa gente uma realidade mais justa e igualitária, inclusiva e diversa. Somos a democracia, dos direitos em construção e dos deveres impostos e sempre que possível, relegados. No entanto somos a melhor democracia que o capital pode comprar.
Esse ano tem eleições “a festa da democracia” e o povo brasileiro ouve falar em candidatos ficha limpa, esse rumor que é brisa a anunciar uma nova estação excita os mais sonhadores que já convictos aguardam uma renovação política, uma reforma política, uma mudança que reflita a necessidade e o desejo do povo de ver o Brasil representado por homens e mulheres dignos e competentes e um sistema político/eleitoral firme transparente e eficiente. No entanto ainda temos em grande e larga escala, o voto vendido por favores, por vínculos familiares, por afetos, por dinheiro, botijão de gás, doze de pinga, saco de cimento etc., essa prática assassina o sonho de mudança e a possibilidade de renovação e reforma. Pois evidencia o analfabetismo político que ainda vigora em nossa sociedade. Soma se a essa grotesca realidade da corrupção de políticos e eleitores, o triste sonho da neutralidade que tantos ainda julgam ser viável e real, onde batendo no peito dizem convictos e altaneiros: eu não discuto política, eu não gosto de política, eu odeio política! Mal sabem que o homem é um ser político e que passivo ou ativo somos sempre partícipes desse universo. O pior é que fugindo de se conscientizar, de participar e de agir honestamente estão garantindo a manutenção da politicalha (político canalha), nas posições de mando e decisão do nosso país, estado e município. Depois falta saúde, remédio, ambulância exames médicos, hospitais... Falta educação, escolas creches, merenda escolar, transporte escolar, professores, etc... Falta segurança, policiamento, tranqüilidade em casa e nas ruas. Entre tantos itens que a cada dia faltam e vão faltando sempre mais! Agimos ignorantemente, maliciosamente enveredando-nos por caminhos penumbrados e tortuosos, trabalhando sempre em favor do egoísmo e do individualismo. Eleição é um acontecimento coletivo e plural que visa dar voz a cada cidadão no processo de escolha de seus representantes nos poderes executivo e legislativo. O triste em tudo isso é verificar que o pensador em certa medida tem razão quando desabafa, “quando quem manda perde a vergonha, quem obedece perde o respeito”, pensando nisso é hora de exercermos com mais brio e honradez os nossos papeis sociais, a começar pelo papel de eleitor e votar em pessoas que tragam uma história de vida que lhes credencie a representar uma nação cheia de potencialidades e um povo historicamente, governado em detrimento de seus direitos e interesses. Diga não ao político corrupto e enganador, seja você também, um eleitor ficha limpa, pois é assim que vamos fortalecer nossa democracia e superar tantas injustiças e desigualdades. Participando diretamente da vida política, definindo sua posição e contribuindo para que a democracia de porcelana seja transmutada em uma democracia forte e sólida onde o ser humano encontre espaço para cumprir o seu papel na história... Ser em plenitude.

Um comentário:

  1. Realmente se superou eim garoto! Precisamos acordar para a vida e encarar a realidade e tentar resgatar nossa honratez e acima de tudo a vergonha que ficou perdida no tempo e no espaço... Está na hora de tentarmos mudar, e principalmente aprendermos a votar com consciência e dignidade....

    ResponderExcluir